jusbrasil.com.br
26 de Maio de 2022

Aposentados do INSS que ganham acima do salário mínimo terão reajuste de 10,16%

Hiromoto Advocacia, Advogado
Publicado por Hiromoto Advocacia
há 4 meses


Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com benefício maior que um salário mínimo terão reajuste de 10,16% em 2022. O valor é maior que o reajuste de 5,45% em 2021, e segue o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano passado.

Além do aumento, o teto dos benefícios do INSS passará a ser de R$ 7.087,22 em 2022, seguindo o valor do INPC. O índice foi divulgado nesta terça-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) junto com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Os novos valores ainda serão confirmados pelo governo federal por meio de publicação no Diário Oficial da União. O reajuste para segurados do INSS com benefício acima do piso segue a lei 8.213, de 1991.

Já para aqueles que passaram a receber a aposentadoria ou pensão a partir de fevereiro de 2021, o valor de reajuste é diferente. Nesses casos, o reajuste varia conforme o primeiro mês de concessão do benefício, e os valores serão divulgados pelo governo.

O pagamento dos benefícios para quem recebe acima de um salário mínimo começarão em 1º de fevereiro, com as datas seguindo o final do cartão do benefício, que aparece antes do traço. Confira todas as datas:

(Clique aqui para ver a imagem completa e maior)

Reajuste para quem ganha um salário mínimo fica maior

No caso dos aposentados e pensionistas que recebem o benefício no valor de um salário mínimo, o piso, o aumento em 2022 será maior, de 10,18%. A quantia é definida pelo reajuste do salário mínimo, elevado pelo governo federal de R$ 1.100 para R$ 1.212. Confira as datas de pagamento:


(Clique aqui para ver a imagem completa e maior)

(Por: João Pedro Malar, do CNN Brasil Business / Fonte: www.cnnbrasil.com.br)


📰 Leia também:


Informações relacionadas

Hiromoto Advocacia, Advogado
Notíciashá 4 meses

Covid-19: convênio não pode exigir cumprimento de carência em casos de emergência

Pedro G Sousa, Advogado
Artigoshá 4 meses

Limites de reajustes na mensalidade de escolas e faculdades.

Atualidades Jurídicas, Consultor Jurídico
Notíciashá 4 meses

INSS suspende temporariamente perícias médicas por avanço da Covid-19

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)